como criar um aplicativo de transporte tipo Uber

Como criar um aplicativo de transporte tipo Uber?

Você já se perguntou como criar um aplicativo de transporte…

Emitir CNPJ: os primeiros passos do seu negócio

Como emitir CNPJ? Essa é a pergunta de muitos brasileiro que…
cidades que não tem uber

Oportunidade de Negócio: cidades sem Uber

A Uber chegou ao Brasil em março de 2014 e hoje conta com uma legião de motoristas e usuários. Segundo os dados da própria empresa, a Uber conta com mais de 500 mil motoristas no Brasil e mais de 20 milhões de usuários. É muito difícil encontrar uma cidade a partir de 100 mil habitantes onde o aplicativo não opera. No site da Uber, há uma lista com as cidades que contam com os serviços do app no Brasil, porém o número é ainda maior, porém o número é ainda maior, já que cidades próximas a essas regiões também são atendidas. No entanto, encontramos no Brasil quarenta e seis cidades de médio porte (de 100 a 500 mil habitantes) onde o serviço está indisponí­vel.
6 dicas para você se dar bem nesta Copa do Mundo

Motorista, 6 dicas para você se dar bem nesta Copa do Mundo

De quatro em quatro anos os melhores jogadores de futebol do planeta se reúnem para disputar o torneio que define qual é a melhor seleção de todas. A Copa do Mundo este ano vai reunir os craques da bola na Rússia, mas você não vai ficar de fora dessa. Ou tá achando que é só a equipe do técnico Tite que tem tudo para se dar bem nesta Copa? Copa do mundo é o momento que até quem não é muito fã de futebol se reúne com a família e com os amigos seja na casa de alguém ou em bares e restaurantes da cidade. E é nesse momento que você pode se dar muito bem como motorista particular.
como ter o seu próprio aplicativo de transporte

Como ter o seu próprio aplicativo de transporte?

A crise econômica que se abateu sobre o país nos últimos anos obrigou os brasileiros a se virarem para obter uma renda extra. É por isso que a Uber caiu como uma luva nas mãos de tantas pessoas que buscavam uma escapatória para a crise. Parecia a solução certa tanto para os passageiros, pelo baixo custo e pela agilidade, tanto para os motoristas, que estavam descolando uma boa grana. No entanto, o tempo foi passando e o que parecia ser apenas glória foi se tornando um pesadelo. As altas taxas cobradas pelo aplicativo, que chegam a tomar 25% do valor da corrida, acabou desestimulando os motoristas, que percebiam que não estavam mais lucrando como na chegada do aplicativo no Brasil. Eles passaram a recorrer a outros apps como o Cabify, 99 e a Easy, mas as taxas ainda eram muito altas para tornar o negócio plenamente lucrativo.