Mão segurando celular. Na tela aparece o logo do aplicativo xis.

Aplicativo Xis: conquistando os motoristas e o mercado no interior de SP

Na cidade de Lins, o aplicativo Xis está conquistando o mercado de apps de transporte pela proximidade com passageiros e motoristas.

Conversando com motoristas de grandes aplicativos de transporte como a Uber e a 99, é visível a insatisfação com as condições impostas para eles.

Além das altas taxas desses grandes apps, o suporte distante e a falta de alguém que os escute são pontos que os motoristas mais reclamam nessa relação.

Na contra mão dos apps multinacionais, o aplicativo Xis, que atua na cidade paulista de Lins, vem ganhando força, apostando em uma boa relação com os motoristas.

Segundo o responsável pelo aplicativo, Ademar Silva, o app está alcançando resultados muito satisfatórios na cidade, impulsionado pela atuação dos motoristas.

Para Ademar, os motorista que dirigem pelo app não são apenas “motoristas de aplicativo”, mas motoristas Xis. “É fácil entender a importância de cada um deles. Nós da Xis só usamos a tecnologia que a Driver Machine disponibiliza para colocar eles em contato com os passageiros. O resto é tudo com eles”.

Melhores condições para passageiros e motoristas

Oferecemos condições melhores tanto para passageiros quanto para os motoristas. Para os passageiro temos a proximidade (…) nossa equipe está preparada para responder qualquer dúvida dos passageiro em até 5 minutos. Já o motorista, eu cuido pessoalmente, respondendo qualquer questão dele em até um minuto.

Ademar Silva

Além disso, o responsável pela Xis destaca as taxas cobradas. “O que nós oferecemos de taxa é muito baixa. As empresas como a Xis, que se propuserem a fazer isso, vão ser fortes concorrentes da Uber. Creio que vamos conquistar 50% desse mercado em até três anos”.

Para o passageiro, Ademar explica que o app oferece o mesmo serviço com preço igual ou menor às gigantes do mercado. Além disso, a empresa busca abrir as portas da sede do aplicativo Xis. “Nossa tendência é ter um escritório em cada cidade que vamos atuar. Ao motorista, disponibilizamos taxas insignificantes ao ganho que ele tem diário. Hoje, um motorista de um grande app, faz 500 reais para sobrar 350. O motorista Xis faz 500 reais e sobram 500 reais”.

“Qualquer cidade pode ter um aplicativo de sucesso”

Segundo Ademar, não existem aspectos específicos da cidade que explicam o sucesso do app regional. “O que leva o sucesso de um aplicativo de transporte é a seriedade e dedicação que a gente emprega. Em qualquer cidade é possível obter o sucesso que obtivemos em Lins”.

Para o sucesso do aplicativo você precisa respeitar a seguinte situação: qualidade no atendimento acima de tudo e ficar de olho em quantos motoristas cabem na cidade.

Ademar Silva

Ademar destaca que é importante, antes de ativar novos motoristas para dirigir pelo aplicativo, ficar de olho na relação de chamadas perdidas.

Ele revela que o Xis está com uma lista considerável de motoristas pedindo ativação. No entanto, ele não quer colocar mais pessoas para dentro se isso for atingir os ganhos do motorista. “Não podemos diminuir os ganhos dos motoristas, mas também não posso deixar um passageiro na mão, independente do horário”.

Só ativamos motoristas novos quando perdemos uma chamada. Quando isso acontece, ativamos meia dúzia de motoristas para não perdermos passageiros por falta de carro. Isso está pactuado entre a Xis e os motoristas da cidade de Lins.

Ademar Silva

Proximidade com clientes e motoristas impulsiona o aplicativo

Ao analisar o mercado de apps de transporte regional, Ademar enxerga que estar perto de clientes e motoristas é imprescindível na concorrência com as multinacionais.

“Os passageiros e motoristas se sentem mais seguros. É diferente da relação com a Uber. Nós estamos muito próximos (…) se um motorista tem uma dor de dente estamos lá”.

Para Ademar, os principais desafios de um responsável por um app de transporte é buscar outras cidades e mesmo assim manter o nível de excelência. “Hoje estamos estáveis em Lins, com uma clientela fixa. Agora é manter e buscar novos lugares com um atendimento de primeiro mundo e não deixar nenhum passageiro sem carro”.

Um mercado novo

Ao avaliar o mercado de apps de transporte, Ademar destaca a “juventude” dessa área.

Ele recorda que a Uber, pioneira nesse sistema, está no Brasil há apenas 5 anos. Então, segundo ele, é muito cedo para fazer uma análise mais robusta.

Apesar disso, ele destaca que com a democratização da tecnologia de aplicativos de transporte, novos apps vão surgir. “Vai ter uma guinada muito grande. Nos próximos dois anos vai crescer demais, mas depois vão ficar só os mais preparados”.

Ele explica que o aplicativo Xis busca avançar sem perder a qualidade do atendimento. “Esse é um mercado que não tem limite. Hoje estamos nos fortalecendo no estado de São Paulo, mas depois vamos para outros lugares”.

Uma hora pode saturar? Pode, mas aí sobrarão só os melhores. Vamos conquistando os espaços e sei que até mesmo a América Latina está aberta para nós. A possibilidade é infinita. Existe muito espaço. Vamos sonhar, sempre prezando pela qualidade. Bora, bora.

Ademar Silva

O app está disponível tanto para Android quanto para IOS.

Para mais informações, acesse o site do aplicativo Xis.