Woman Transporte: uma parceria entre mãe e filhas

Simone Mazzotti decidiu largar a carreira de 30 anos como contadora para criar o Woman Transporte Humanizado.

Todos os dias sites e jornais do país relatam novos casos de violência contra a mulher. Em levamento do G1, foi revelado que em 2018 ocorreram 4.252 homicídios de mulheres. Desses, 1.173 foram feminicídios.

Então, pensando em uma forma de contribuir para a segurança dessas mulheres, a contadora Simone Mazzotti, de Vinhedo (SP), criou o Woman Transporte Humanizado.

A empresária tem duas filhas, de 13 e 16 anos, e a segurança delas também foi um motivador para a criação do app. “Foi pensando na segurança delas que logo estariam utilizando o transporte por aplicativo”.

Assim, o app começou a rodar em abril e atua nas cidades de Campinas, Valinhos, Vinhedo, Louveira, Jundiaí e Itatiba.

Marketing começou com a filha

Uma das maiores dificuldades do empresário que decide começar um negócio do zero é com o marketing. A divulgação precisa ser pesada e estratégica para fazer a marca ser conhecida.

Nesse quesito, Simone contou com uma grande ajuda de sua filha mais velha, Marina. Em seu twitter, a menina contou que a mãe estava começando um negócio “tipo Uber”. Na mensagem, ela dizia não aguentar mais a insegurança que sentia andando em aplicativos dirigidos na maior parte do tempo por homens.

Inesperadamente, o tweet repercutiu bastante e teve mais de 22 mil compartilhamentos, quase 45 mil curtidas e 445 respostas.

A repercussão surpreendeu a todos na família. “Foi muito importante e muito legal ter o apoio da minha família. Ficamos todos surpresos com a repercussão que teve e ela curte cada avanço dessa jornada”, disse Simone.

Apesar do estopim ter sido o tweet de Marina, a parceria com as filhas não parou por aí.

O aplicativo tem site, Instagram e Facebook e as filhas participam ativamente do conteúdo das redes sociais. Segundo Simone, as meninas ajudam, opinam e criticam tudo que vai ao ar com o nome do app.

“A mais velha é a que mais se envolve. Me ajuda em todas as postagens que faço nas redes sociais, dá opinião no material de propaganda e critica também quando necessário. Normalmente não posto nada e nem aprovo nenhum material de propaganda se antes não tiver a aprovação das minhas filhas”, revelou Simone.

App pensado nas mães

Além da segurança, o app também foi pensado no dia a dia das mães. A cada ano que passa fica mais difícil conciliar carreira profissional e criação dos filhos.

Mães solo, dificuldades financeiras para contratarem babás, falta de confiança em deixar os filhos sozinhos. Esses e outros empecilhos fazem 28% das mulheres largarem seus empregos para se dedicarem exclusivamente aos filhos. Em contrapartida, o número de homens que abandonam a carreira profissional depois de se tornarem pais é de 5%.

Assim, o Woman Transporte também foi criado pensando na flexibilidade de horário para mulheres que não querem – e nem podem – sair do mercado de trabalho.

“Cada motorista faz seu próprio horário, com isso tendo tempo para filhos”.

Além disso, quem tem filho sabe da dificuldade em transitar com crianças pequenas. Por isso, o app também oferece um filtro para atender à essas passageiras. “A Woman dá a opção das passageiras solicitarem cadeiras para bebê e porta-malas grande para carrinhos”.

Outras funcionalidades

Vale ressaltar que a Woman não opera exclusivamente com mulheres. Os serviços do app também são estendidos a idosos, crianças e adolescentes – incluindo meninos de até 16 anos.

Além de realizar a corrida, o aplicativo também oferece serviços como acompanhamento em consultas e exames, compras em supermercados, farmácias, shoppings etc.

“Aceitamos também pets e temos um olhar diferenciado para cada necessidade, auxiliando idosos e pessoas com necessidades especiais”, acrescentou Simone. O app ainda não tem carros adaptados, mas a empresária garante que é um projeto futuro.

Simone ressalta que o contato com esse público específico é engrandecedor. “É apaixonante, ainda mais quando é para esse público que atendemos. Cada corrida é uma história nova. A cada corrida fazemos novos amigos”, conclui.