Importância da concorrência: Uber testa mudanças na taxa de cancelamento

Taxa de cancelamento pode significar duas coisas nos aplicativos de transporte. A primeira é o percentual de corridas recusadas pelos motoristas. Ou seja, é a quantidade de corridas que o motorista decide não realizar. Seja por falta de segurança ou até mesmo vontade.

Esse cálculo é feito pela relação das corridas realizadas pelos motoristas e aquelas que foram canceladas nos últimos sete dias. Então, imagine que um motorista tenha feito 100 corridas e cancelado 10. Sua taxa de cancelamento é de 10%.

Já comentamos aqui no blog que os motoristas devem sempre manter essa taxa baixa, pois os apps possuem uma nota de corte e caso ela seja ultrapassada, o parceiro pode ser expulso da plataforma.

A explicação é simples, os apps precisam disponibilizar motoristas para os passageiros. A partir do momento que o motorista está cancelando muitas corridas, acaba prejudicando o andamento do app.

É claro que você não irá fazer uma corrida quando está se sentindo ameaçado. Mas caso esteja em uma região perigosa, desligue o app e vá para outro lugar, não fique cancelando as viagens.

Viagens canceladas

Também podemos entender como taxa de cancelamento o valor ganho pelos motoristas caso o passageiro cancele a viagem durante o descolamento do motorista até ele.

Como você motorista deve saber, não é raro encontrar passageiros que cancelem as viagens por qualquer que seja o motivo. Tem relato até de passageiro que chama dois motoristas para ver qual chega primeiro.

Isso sempre acaba gerando uma dor de cabeça para o motorista, que precisa gastar tempo e combustível em uma viagem que não irá fazer, enquanto poderia estar com uma corrida bem melhor.

Mudanças na taxa de cancelamento

Observando isso, a Uber anunciou nesta semana que está testando novas regras sobre o cancelamento de corridas. As regras atuais garantem aos passageiros 5 minutos para poder cancelar a viagem, sem custo algum. A Uber começou a testar o cancelamento gratuito em até 2 minutos apenas.

Segundo o motorista e youtuber Fernando Floripa as novidades prometem ser muito positivas. “Para o motorista isso é fantástico porque acaba com esse negócio de sair do lugar, rodar, perder um tempão, às vezes pegar fila, trânsito para o cara mudar de ideia em 4, 5 minutos e resolver cancelar”.

Além da diminuição do tempo mínimo, a plataforma está testando um novo cálculo para o pagamento dessa taxa. Atualmente, como você motorista bem sabe, a taxa é fixa, independente da quilometragem ou minutos rodados antes do cancelamento.

As mudanças prometidas pelo app agora pretendem pagar o motorista de acordo com seu deslocamento. As taxas também terão valores mínimos e máximos de acordo com a cidade.

Para o motorista Thiago Lima, essas mudanças são benéficas para os motoristas. “A Uber está empenhada, como fez lá fora com os 180 dias de mudanças, em trazer um projeto diferenciado para o Brasil”.

As cidades escolhidas para esses testes no Brasil foram São Luís (MA) e Londrina (PR). Segundo as informações da empresa, as taxas na cidade paranaense irão variar no UberVip e UberX de 2,40 a 8,00 reais. No select de 2,80 a 11 reais. Já na capital maranhense, esse valor será de 1,60 a 9 reais no Vip e X e de 2 a 13 reais no Select.

Concorrência

Essas mudanças representam mais uma tentativa da empresa reagir ao aumento da concorrência no mercado de aplicativos de transporte. Fato que comprova o benefício da concorrência entre os apps para passageiros e motoristas.

Há algum tempo, a Uber vem enfrentando críticas dos motoristas em relação a falta de suporte e a cobrança de altas taxas em suas corridas. Esse fato fez com que muitos motoristas desistissem da plataforma para trabalhar para outro apps como a 99. Outros motoristas acabaram se unindo para criar os próprios apps em diversas regiões do Brasil.